24 de janeiro de 2021

boliche.com.br

O mais completo desde abril de 1998

50.º TORNEIO DAS AMÉRICAS: O BRASIL É BRONZE COM THIAGO FELICETTI

1 min read

50th Lee Evans Tournament of The Americas – 29 de julho a 4 de agosto de 2012
Tamarac, Fort Lauderdale, Flórida, EUA

O jovem Thiago Felicetti acaba de ganhar uma medalha de Bronze para o Brasil, na edição mais especial do Torneio das Américas, que está comemorando 50 anos de existência. Foi na Fase Individual da Divisão Junior B (12 a 15 anos).

Os outros representantes brasileiros, Décio Abreu (Divisão Super Sênior) e seu filho Bernardo Abreu (Divisão Junior A, 16 a 19 anos) não ganharam medalhas nesta fase individual.

Veja os resultados completos direto no site do evento (clique aqui)

Décio Abreu, Bernardo Abreu, Thiago Felicetti
Thiago Felicetti, Bernardo Abreu, Décio Abreu

1 thought on “50.º TORNEIO DAS AMÉRICAS: O BRASIL É BRONZE COM THIAGO FELICETTI

  1. Deixo um breve resumo deste torneio. O Torneio das Américas tem uma grande importância no bliche brasileiro. Foi através dele que o Brasil se inseriu na comunidade internacional, fez parte da fundação da Confederação Sul Americana, e se torneou esporte oficialmente no Brasil, pois não podíamos nos cadastrar na FIQ sem o respaldo dos órgãos do nosso governo.
    O Torneio tem perdido em número de participantes por vários motivos: antes era organizado pela prefeitura de Miami, e contava com verbas e vários benefícios para os atletas. Após a morte de Lee Evans, Paulette Watson assumiu e não conta mais com o apoio da cidade. Este ano o evento de Las Vegas também contribuiu para limitar algumas participações, como a do Brasil. Participaram 17 países, muitos incompletos.
    Jogado em dois condicionamentos que se alternam a cada linha, este ano foi partucularmente mais difícil, com muita diferença entre os dois, o curto muito lento e o longo realmente rápido. Ainda assim, tivemos dois 300, mas um nível de médias abaixo do esperado.
    Devido ao torneio comemorativo dos 50 anos, fizeram dois turnos e uma distribuição dos jogadores nas pistas muito desigual. Pares com 4 jogadores, outros com 5, outros com 6. Nos quartetos, pares com 8, outros com 6, e o meu tinha 3…resultado, 40 minutois de espera entre uma linha e outra. A Paulette tinha expectativa de ter mais inscrições para o torneio comemorativo, por isto este ano jogamos em dois turnos, adultos de manhã e juvenis à tarde, o que ficou extremamente cansativo. Chegávamos no boliche às 8:45 e saíamos às 20:30. Saudades do Veiga para organizar melhor esta bagunça.
    Boa atuação do Thiago, bronze na fase individual e 4o no all events. Domínio da seleção da Colômbia nos adultos. Ao passar o slide show na festa de encerramento, mostrando fotos dos 50 anos do Torneio, deu saudades dos áureos tempos.
    Conversei com várias pessoas sobre nossas discussões, e todos os bons jogadores são da mesma opinião: é desagradável jogar em dois condicionamentos, levar tantas bolas, mas é um mal necessário para evitar os escores inchados. Muitos se surpreenderam e gostaram quando perguntei se não seria mais simples e lógico limitar o atrito das bolas e voltar a um pattern.
    Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *