UMA BRASILEIRA NO MUNDIAL JUVENIL

By
Updated: março 19, 2019

Uma por todos, todos por uma.

Em 15 de janeiro de 2019 a Confederação Boliche Brasil convocou 4 atletas a fim de participar deste evento:
Thais Braga,
Gabriela Reinbold,
Pedro Diniz e
João Victor Dartora.

Por outro lado, infelizmente, somente uma atleta conseguiu embarcar para a França: Thais Braga.

As disputas começaram primeiramente com a Fase Individual, na manhã da terça-feira, dia 19.

Foram 106 atletas inscritos nesse Mundial Juvenil, oriundos de 34 países, assim sendo 59 garotos e 47 garotas.

Thaís, que jogou logo depois do primeiro grupo, começou muito bem para uma estreante em competições mundiais.

Sua primeira partida foi 209, logo após bateu 188, 187, 152, 201 e fechou com 222, a maior da série de estréia.

Thais somou desse modo 1.159 pinos e obteve a boa média de 193,17, ficando na 29.ª posição entre 47 participantes.

Na fase de Duplas, da qual o Brasil não participou posto que estava com a equipe incompleta, Thais bateu 181, 165, 165, 200, 191 e 153. 

Na Fase de Equipes da qual o Brasil também não participou, igualmente à fase anterior, Thais bateu 180, 139 e 185 na primeira rodada.

Ivan Braga, Mascote do Mundial Juvenil, Thais Braga

Fase Individual

As quatro finalistas da Divisão Feminina, nessa fase individual, foram:
1. Arianne Tay (Cingapura) com 1.407 pinos (média de 234,50)
2. Mila Nevalainen (Finlândia) com 1.389 (231,50)
3. Peppi Konsteri (Finlândia) com 1.387 (231,17)
4. Grace Gella (Filipinas) com 1.374 (229,00)

Na primeira semifinal Tay Arianne ganhou de Grace Gella por 214 a 188.
Na segunda semifinal Peppi Jonsteri ganhou de Mila Nevalainen por 243 a 235.

Na grande final Tay Arianne não deu a menor chante para Peppi e sagrou-se Campeã Mundial da Fase Individual, vencendo por 230 a 190.

(e-d) Peppi Konsteri, Arianne Tay, Mila Nevalainen, Grace Gella

Na Divisão Masculina os quatro finalistas foram:
1. Pyry Puharinen (Finlândia) com 1.521 pinos (média de 253,50)
2. Geun Ji (Coréia) com 1.516 (252,67)
3. Maximiliano Lopes (México) com 1.459 (243,17)
4. Jesse Ahokas (Finlândia) com 1.398 (233,00)

Na primeira semifinal Jesse Ahokas ganhou do líder da fase classificatória, Pyry Puharinen, por 257 a 214.

Na segunda semifinal o coreano Geun Ji atingiu a perfeição para despachar o mexicano Maximiliano Lopes, por 300 a 221.

A grande final foi muito disputada mas, merecidamente, o Mr. 300 Geun Jin superou Jesse Ahokas por 235 a 224, sagrando-se Campeão Mundial da Fase Individual.

(e-d) Maximiliano Lopes, Pyry Puharinne, Geun Ji, Jesse Ahokas

O francês Hugo Bonnefov ficou fora das finais por apenas dois pinos. Ele derrubou 1.396 pinos (2332,67)

Esse campeonato está sendo transmitido ao vivo pelo site
www.2019wjc.worldbowling.org.

A juventude mundial em Paris

O Campeonato Mundial Juvenil Sub-18 está rolando no Boliche Plaza Saint Maximin nas proximidades de Paris, França.

Com o intuito de mostrar à comunidade internacional a presença expressiva de atletas com menos de 18 anos no boliche.

Sem dúvida essa foi a principal razão da criação desta competição.

Por isso que somente os jogadores nascidos de 1.º de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2005 são elegíveis para participar.

As disputas acontecem de 18 a 24 de março de 2019.

Nesse sentido cada confederação filiada tem direito a selecionar no máximo 4 atletas, 2 meninos e 2 meninas.

Dessa forma esse será o primeiro Mundial Júnior Sub-18, que foi aprovado em Assembleia Internacional em 2017.

Tanto que esse evento já está na lista do calendário mundial, que já conta com:
o Mundial Masculino,
o Mundial Feminino,
o Mundial Misto (Homens e Mulheres) e
o Mundial Juvenil Sub-21.

Deixe uma resposta

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
× Contato pelo WhatsApp: clique aqui