+2 RECORDES NACIONAIS NA TAÇA SC 2020

By
Updated: fevereiro 18, 2020

RECORDES NA ÚNICA TAÇA DO SUL BRASILEIRO

A Taça Santa Catarina registrou o quarto recorde nacional, o terceiro em boliche de cordinha ou sistema string de reposição de pinos.

Agora nesta 6.ª edição da Taça Santa Catarina, que começou na sexta-feira, dia 14, e foi até domingo, dia 16, foi igualado um recorde brasileiro e outro foi superado.

Rodrigo Marques, filiado à Federação Sul-mato-grossense, fez a primeira partida perfeita (300 pontos) em boliche de cordinha.

Foi no 16.º game da terceira e última rodada que Rodrigo igualou o recorde de partida individual, batendo a maior pontuação possível no boliche (300).

A única maneira de bater uma partida de 300 pontos no boliche é enfileirando doze strikes consecutivos na mesma linha (ou partida, ou game).

O primeiro recorde brasileiro num boliche de cordinha foi o de um game de Terceto Misto.

Esse terceto recordista foi formado por Stephanie MartinsIgor Pizzoli e Renan Zoghaib, do Esporte Clube Pinheiros na edição de 2018.

Curiosamente, a Taça Santa Catarina tem outra partida perfeita, conseguida por Pedro Diniz (SP) em 2017.

Porém, nessa ocasião, o recorde foi igualado no Boliche Social Clube do Norte Shopping, no Rio de Janeiro, com reposição de pinos pelo sistema de garras.

O outro recorde nacional dessa edição 2020 foi o de Maior Série de 6 Games do terceto campeão, formado por Rodrigo Marques (MS), Jair Dartora (SC) e Nilson Diniz (SP).

O trio derrubou 4.077 pinos em seis partidas (média individual de 226,50), superando os 4.031 pinos (223,94) de Márcio Vieira (RJ), Renato Castellões (MG) e Walter Costa (MG).

Porém, os dois recordes serão registrados porque Márcio, Renato e Walter quebraram o recorde nacional em boliche com reposição de pinos por garras e não cordinhas, no Sul Americano em 2000.

Clique aqui para ver a lista atualizada de todos os recordes nacionais registrados na história do boliche brasileiro.

Veja como foram os três últimos strikes do campeão Rodrigo Marques no vídeo abaixo:

A única Taça Estadual de Boliche do sul brasileiro

A Taça Santa Catarina de Tercetos foi uma realização da Federação de Boliche Estadual e, por isso, vale para o Ranking Catarinense.

Esse evento é o único homologado pela Confederação Boliche Brasil na região sul do país, ou seja, também vale para o Ranking Nacional.

As 18 partidas foram disputadas nas pistas do Boliche Pinguim, em São José, município da Grande Florianópolis (SC).

Nove tercetos se inscreveram, formados por 10 jogadores da federação catarinense e, além disso, por 12 jogadores de São Paulo, 3 do Mato Grosso do Sul, 1 da Bahia e 1 de Pernambuco.

Para que possa conferir os resultados completos e online acesse o site BOLICHE BRASIL clicando aqui.

Quem subiu no pódio da 1.ª divisão de tercetos

Na 1.ª divisão a medalha de Ouro ficou com o trio formado por Rodrigo Marques (MS), Jair Dartora (SC) e Nilson Diniz (SP).

Os três derrubaram 11.475 pinos (637,50 de média nas 18 linhas)

(e-d) Sidiney Dartora, Nilson Diniz, Jair Dartora, Rodrigo Marques

A medalha de Prata foi Stephanie Martins (SP), Celso Azevedo (SP) e Pedro Diniz (SP), todos do Esporte Clube Pinheiros, com 10.898 pinos (605,44).

(e-d) Pedro Diniz, Stephanie Martins, Celso Azevedo

O Bronze ficou com Rogério Bachi (SC), Toninho Meneghini (MS) e Marcos Nemerski (MS), após totalizarem 10.585 (585,83).

(e-d) Toninho Meneghini, Marcos Nemerski, Rogério Bachi

No 4.º lugar ficaram Marcelo Suartz (SP), Sung Kae (SP) e Luís Coelho (SP), todos do Clube Friends, com 9.580 (532,22).

No 5.º lugar ficaram Sidiney Dartora (SC), Ivan Oliveira (PE) e Neuza Kae (SP) com 9.526 (529,22).

Quem subiu no pódio da 2.ª divisão de tercetos

A medalha de Ouro ficou com João Vitor Dartora (SC), Guga Dias (SC) e Gilmar Bachi (SC), todos do Clube Dartora Bowling, com 9.957 (553,17).

Em segundo lugar a medalha de Prata ficou com o trio formado por Ian Castro (BA), Oscar Marin (SC) e Lucas Araújo (MS), com 8.744 (485,78).

A medalha de Bronze foi para Pedro Amorim (SC), Guilherme Bevilacqua (SC) e Mayara Pereira (SC), com 7.778 (432,11).

Logo depois, em 4.º lugar, ficou o trio Mariana Calmon (SP), Júlia Paschoal (SP) e Telma Buckup (SP), com 7.403 (411,28).

All Events Individual Masculino da 1.ª divisão

Rodrigo Marques (SC) terminou em primeiro lugar e levou para casa a medalha de Ouro após bater 4.001 com média de 222,28.

Rodrigo também, é claro, bateu a maior partida da divisão e do evento, o jogo perfeito de 300 pinos.

A Prata ficou com Nilson Diniz (SP) com 3.859 pinos (214,39).

A de Bronze foi para Pedro Diniz (SP) com 3.858 (214,33), apenas UM pino atrás do seu pai, Nilson Diniz.

All Events Individual Feminino da 1.ª divisão

Stephanie Martins (SP) foi a campeã com 3.584 pinos (199,22 de média) e ficou com a medalha de Ouro. Também fez a maior partida (237).

A Prata foi para Neuza Kae (SP) com 2.977 (165,39).

O Bronze foi para Júlia Paschoal (SP) com 2.859 (158,83).

All Events Individual Masculino da 2.ª divisão

Toninho Meneghini (MS) ficou em primeiro lugar e conquistou a medalha de Ouro, com 3.532 pinos (196,22)

A Prata foi para João Vítor Dartora (SC) com 3.403 (189,06), que também fez a maior partida da divisão (255).

A medalha de Bronze ficou com Guga Dias (SC) com 3.350 (186,11).

Deixe uma resposta

× Clique aqui e fale com o editor deste site.