UM BRASILEIRO NA WORLD BOWLING

By
Updated: setembro 3, 2019

O Congresso da World Bowling 2019 aconteceu neste domingo, 1.º de setembro, em Las Vegas, Nevada, Estados Unidos.

O xeque Talal Mohammad Al-Sabah (foto da capa), do Kuwait, atual presidente do World Bowling foi reeleito para a sua segunda gestão de quatro anos.

E venceu seu adversário finlandês Perttu Jussila por 82 votos a 22, no Congresso Mundial de Boliche.

O Sheikh Talal, desde que foi eleito Presidente em 2015 em Abu Dhabi, promoveu mudanças significativas em seu primeiro mandato.

Conseguiu o reconhecimento do esporte pelo Comitê Paraolímpico Internacional e fechou contrato de longo prazo para transmissão dos eventos de boliche através da CBS Spors Network.

Um brasileiro na World Bowling 2019

Guy Igliori, presidente da Confederação Boliche Brasil, 2.º Vice-presidente da PANAM (ex-PABCON) e da Confederação Sul-Americana, a partir desse Congresso passa a fazer parte do Comitê Executivo da World Bowling.

Esse comitê ou Board é composto por 12 membros:
– o Presidente Talal Mohammad Al-Sabah e os dois vices da World Bowling (Martin Faba e Marios Nicolaides),
– dois membros das Américas, o Guy Igliori (Brasil) e Jorge Franco (1,º Vice Presidente da PANAM, antiga PABCON),
– dois membros da Europa,
– dois membros da Ásia,
– um membro da Oceania,
– um membro da África,
– um representante dos atletas (*até 2020 será a colombiana Clara Guerrero).

Guy Igliori declarou, após ser eleito: “É um posto chave para decisões mundiais do esporte, acredito que nenhum brasileiro tenha ocupado o posto antes.

Será uma honra representar os interesses do Brasil neste nível.

Clique aqui e confira como ficou a nova formação da administração do World Bowling.

Guy Igliori (Presidente da Confederação Boliche Brasil)

A dura reação do candidato derrotado

Após a eleição no domingo, o finlandês derrotado na eleição, Jussila, publicou um post “desabafo/denúncia” no Facebook:

“Foi uma experiência, para dizer o mínimo. Eu diria que ontem será lembrado como um dia em que o esporte Boliche sofreu um duro golpe escandaloso.

Estou decepcionado por não ter sido eleito? Obviamente que sim. Mas, para ser sincero, isso é apenas uma gota no oceano.

Estou mais decepcionado com o fato de como nos envolvemos com pessoas covardes.

Fazem propostas divergentes nos bastidores mas quando chega o momento em que eles deveriam defender essas propostas, aí dizem o contrário ou se escondem. Não consigo imaginar nada mais desprezível.

Antes do congresso, recebi mensagens de várias federações européias dizendo que deram sua procuração a um membro da ETBF (European Tour Bowling Federation) para me apoiar.

Porém não informaram para onde os votos deveriam ser enviados.

Sempre me incomodou ver um bando de velhos sentados nessas reuniões, apenas com interesses de status e ganhos pessoais.

Tenho 100% de certeza que a maioria dos participantes neste Congresso não se preocupou com os jogadores. E ainda dizem que devemos envolver mais jovens no esporte Boliche, mas como isso seria possível?

A organização World Bowling

A World Bowling (anteriormente conhecido como WTBA / FIQ) é o órgão mundial do esporte do boliche.

É composta por três zonas, a saber:
a Zona Americana (com 27 países membros),
a Zona Asiática (com 37 países membros) e
a Zona Europeia (com 41 países membros),
totalizando 98 países.

Neste Congresso World Bowling 2019 foram criadas a Zona Oceânica e a Zona Africana.

O papel principal do boliche mundial é regular, popularizar e promover o esporte do boliche.

A entidade faz isso sancionando as condições do equipamento e da pista e estabelecendo e monitorando as regras sob as quais o esporte é praticado em cada uma de suas Federações Nacionais.

Também auxilia na estrutura e no desenvolvimento de suas Federações membros, ajudando a fornecer o desenvolvimento de habilidades e os caminhos dos atletas de elite, treinando e acreditando oficiais e geralmente aprimorando as habilidades de jogadores de todas as idades.

A administração do Boliche Mundial

O World Bowling é administrado pelo Presidium, composto pelos seguintes membros:
> Presidente (eleito durante o Congresso a cada quatro anos)
> 1.º Vice-Presidente (eleito pelo Congresso a cada quatro anos)
> 2.º Vice-Presidente (eleito pelo Congresso a cada quatro anos)
> Secretário-Geral (nomeado pelo Presidente)
> Presidentes das três zonas: um Delegado de cada uma das Zonas (indicado pelas Zonas)

Existem vários subcomitês nomeados pelo Presidente e pelo Presidium para cuidar de Marketing e Desenvolvimento, Técnico, Torneio, Treinamento, Mulheres no Boliche, Regras e Ranking Mundial.

Esses comitês e o Presidium se reúnem três a quatro vezes por ano, geralmente por meio de comunicação eletrônica.

Como foi o Congresso World Bowling 2019

Durante o Congresso, o Sheik Talal ressaltou que os principais tópicos para seu próximo mandato de quatro anos serão um Programa de Controle de Qualidade de Equipamentos Esportivos, comercialização das propriedades do World Bowling, incluindo dados e transmissão, apresentação de eventos esportivos e o movimento contínuo em direção à inclusão na Olimpíada.

Após sua reeleição, o Sheik Talal disse: “Agradeço aos que votaram em mim e aos que não votaram em mim. Tudo o que peço é que trabalhemos juntos para o futuro”.

Compareceram ao Congresso Mundial 58 Confederações com 46 procuradores totalizaram 104 votos, no qual foram apresentados 17 itens da agenda divulgados com bastante antecedência.

Kevin Dornberger, CEO da World Bowling, foi nomeado Presidente do Congresso, juntamente com Vivien Lau como Secretária.

Foram feitas chamadas e o número de votos e procurações foram verificados.

Os controles remotos da votação, cortesia do USBC, foram distribuídos para facilitar o processo de votação nas eleições da Presidência e da Vice-Presidência.

Os controles remotos de votação também foram usados ​​para votar as inúmeras propostas e alterações legislativas apresentadas pelas membros federativos.

O início e as primeiras decisões

O congresso começou com uma convocação para aprovar as atas do congresso anterior realizado, que foram subsequentemente aprovadas por unanimidade.

Os relatórios do Presidente e do Secretário-Geral também foram aprovados por unanimidade a partir de então.

Também foram distribuídos relatórios dos Presidentes da Federação Asiática de Boliche, da Federação Européia de Boliche Tenpin e do PANAM (anteriormente conhecido como PABCON).

Não houve proposta de nenhuma expulsão de confederações, mas sim duas propostas de admissão da Nigéria e da Etiópia como novos membros, aprovadas por unanimidade.

A apresentação do Relatório Financeiro e do Relatório dos Auditores foi distribuída e também foi aprovada por unanimidade.

Antes do início da sessão legislativa, a primeira proposta dos membros cessantes do Conselho Executivo era expandir o número de membros 10 para 12, que agora incluirá o Presidente da recém-formada Zona Oceânica, Michael Seymour e o Presidente da recém-criada Zona Africana, Farouk Haridi, o que foi aprovado sem nenhuma objeção.

A sessão legislativa do Congresso

Foram recebidas cinco propostas principais para a sessão legislativa, algumas das quais bastante diretas e outras geraram um bom debate. Algumas propostas importantes foram aceitas e outras rejeitadas.

A proposta do Congresso de Boliche do Japão de ter duas divisões: menos que 65 anos e mais que 65 anos, a ser introduzida no o próximo Campeonato Mundial Sênior, também foi aceita.

Duas das cinco propostas apresentadas pela Federação Européia de Boliche Tenpin foram aceitas.

Os aceitos foram mudar as preliminares dos eventos da equipe para o formato Baker (ou seja, 20 jogos de 6 jogadores) e adicionar ao Delegado Técnico, um Diretor Administrativo / TI para todos os Campeonatos Mundiais.

A proposta do USBC de eliminar procurações para os congressos foi rejeitada, enquanto a proposta final apresentada pela Zona Oceânica / Zona Africana era de que eles pudessem continuar participando dos campeonatos da Ásia / Zona Europeia.

A eleição do Presidium

Com a sessão legislativa encerrada, foi a vez da eleição do presidente e dos dois vice-presidentes.

O Sheikh Talal foi reeleito Presidente.

A 1.ª vice-presidente com mandato vincendo, Suwalai Satrulee, retirou sua candidatura ao cargo de vice-presidente.

O 2.º vice-presidente, Ulf Sjoblom, Marios Nicolaides, de Chipre, e Martin Faba, da Costa Rica, presidente do PANAM, se candidataram ao cargo.

No primeiro processo de votação, o Sr. Faba recebeu 58 votos, o Sr. Nicolaides 33 e o Sr. Sjoblom 13.

O Sr. Faba foi então declarado o 1.º Vice-Presidente da World Bowling.

No segundo processo de votação, Nicolaides recebeu 82 votos e Sjoblom 22, sendo assim icolaides foi declarado o 2.º vice-presidente.

Não havendo outros assuntos, o congresso foi encerrado às 18h25.

O próximo congresso será realizado no Campeonato Mundial de 2021, no Kuwait.

A formação do Presidium até esse congresso era:

Fotos de Terence Yaw em Las Vegas, EUA

Deixe uma resposta

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
× Clique aqui e fale com o editor pelo WhatsApp