BOLICHE OLÍMPICO

By
Updated: fevereiro 3, 2019

CLIQUE E FAÇA O BOLICHE OLÍMPICO

Primeiramente, pedimos que dedique apenas alguns minutos para assinar a petição para incluir o Boliche nos Jogos Olímpicos.

Clique aqui, assine, responda a fim de ajudar o nosso Boliche a se tornar esporte olímpico.

Essa petição e seus dados posteriormente serão enviadas ao Comitê Olímpico no próximo mês de março.

A intenção é influenciar o comitê olímpico para que inclua o Boliche como Esporte Olímpico nos Jogos de 2024.

Aproveite e, em seguida, preencha uma pesquisa que também será enviada ao Comitê Olímpico.

Essa coleta de dados tem o intuito de dirimir quaisquer dúvidas e preconceitos sobre o esporte Boliche, que ainda existem.

A rápida pesquisa tem apenas 14 perguntas de múltipla escolha, a saber:
Em qual país você vive?
– Qual a sua faixa etária?
– Qual o seu gênero?
– Quantas vezes joga Boliche?
– Como você se classifica como jogador de Boliche?
– Você costuma jogar boliche com quem?
– Você assiste alguma competição de boliche na TV ou na Internet?
– Qual a sua frequência de acompanhamento do boliche pela mídia social?
– Você gostaria que o Boliche fosse um esporte olímpico?
– Você assistiria a competição de Boliche olímpico pela TV ou Internet?
– Como você prefere assistir à uma competição de Boliche?
– Você acha que o Boliche olímpico deveria ter uma pontuação mais simples?
– Você assinaria um canal que transmitisse exclusivamente Boliche olímpico?
– Você assinaria uma petição para incluir o Boliche nos Jogos Olímpicos?

Essa campanha foi idealizada, sobretudo, por Christopher Viale, que é Presidente e Diretor Executivo da Cambridge Credit Counselling Corp.

Além disso Christopher é formado em psicologia e sociologia pela William Paterson University.

AS CONFEDERAÇÕES E A CAMPANHA

A World Bowling, Confederação Mundial de Boliche que reúne 140 países, adotou a campanha Bowling for gold.

Seja como for, a World Bowling faz uma nova tentativa para tornar o boliche uma modalidade olímpica.

Se bem que, por muito pouco essa conquista não aconteceu em 2015, quando dos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2016.

Nessa época a campanha superou 1 milhão de assinaturas, mas que foram insuficientes para convencer o Comitê Olímpico.

Agora o projeto é mais ambicioso, pois os organizadores pretendem angariar 5 milhões de assinaturas.

Junto com essa petição, vai ser enviado um grande banco de dados com informações sobre os praticantes do boliche.

Todas essas informações serão compiladas e apresentadas durante o primeiro Campeonato Mundial Juvenil Sub-18, em março próximo.

Outras ações também serão realizadas durante o Mundial Juvenil como, por exemplo, a montagem de pistas de boliche temporárias.

Elas serão instaladas dentro de um ginásio, onde ocorrerão as finais do primeiro Mundial Juvenil Sub-18.

Outro objetivo importante nesse Mundial Juvenil, da mesma forma, é destacar a presença expressiva de jovens atletas de ambos os sexos, oriundos de vários países.

O Boliche, em contrapartida, já é regularizado como um esporte profissional e, inclusive, faz parte do programa dos Jogos Pan-Americanos desde 1991.

O BOLICHE NOS JOGOS PAN-AMERICANOS

O Boliche nos Jogos Pan-Americanos, aliás, já trouxe medalhas de OURO, PRATA e BRONZE para o Brasil.

A primeira medalha ganha pelo Boliche nos Jogos Pan-Americanos foi a de Prata no Pan 2007 no Rio de Janeiro, com a dupla Rodrigo Hermes e Fábio Rezende.

Prata no Pan 2007 para a dupla Fábio Rezende e Rodrigo Hermes

A segunda medalha, foi a de Bronze ganha por Marcelo Suartz no Pan 2011 em Guadalajara em Guadalajara, no México.

Bronze no Pan 2011 para Marcelo Suartz

Finalmente o primeiro Ouro no boliche veio no Pan 2015 em Toronto, no Canadá, graças a um desempenho impecável de Marcelo Suartz.

Ouro no Pan 2015 para Marcelo Suartz

Afinal, já são três Jogos Pan-Americanos consecutivos que os brasileiros conquistam medalhas na modalidade Boliche.

OLIMPÍADA OU JOGOS OLÍMPICOS?

O público pode tratar essas palavras como sinônimas, mas existe uma diferença entre os dois termos.

Ambas as definições são aplicadas conforme as regras da competição criada em 1896 na Grécia,

Quem estabelece essa distinção, de fato, é a Carta Olímpica, documento que estrutura o movimento olímpico.

De acordo com a regra 6 dessa Carta, a Olimpíada é o período de 4 anos entre a realização dos Jogos Olímpicos.

Desse modo cada Olimpíada inicia-se em 1.º de janeiro do primeiro ano de realização dos Jogos.

E, por fim, segue até o dia 31 de dezembro do quarto ano, véspera do próximo evento.

Portanto, ainda estamos vivendo a 31.ª Olimpíada, que começou em 1.° de janeiro de 2016 terminará em 31 de dezembro de 2019.

Os Jogos Olímpicos de Verão que aconteceram no Rio de Janeiro, de 5 a 21 de agosto de 2016, portanto fazem parte desta 31.ª Olimpíada

É importante esclarecer, além disso, a diferença entre Olimpíadas, no plural, e Olimpíada, no singular.

Olimpíada se refere a um único período de quatro anos, enquanto Olimpíadas é a soma de todos as 31 edições realizadas até hoje. 

Dessa forma, os Jogos Olímpicos de Verão ocorrem no primeiro ano da respectiva Olimpíada e os Jogos Olímpicos do Inverno ocorrem no terceiro ano dessa mesma Olimpíada.

Ainda tá confuso? Então veja esses três infográficos para facilitar o entendimento:

O BOLICHE NOS JOGOS OLÍMPICOS EM 1988

O Boliche participou dos Jogos Olímpicos de Verão de 1988 como um esporte de demonstração, pela primeira vez.

No total foram 24 atletas, 12 homens e 12 mulheres, oriundos de 21 países.

As disputas ocorreram no centro de boliche Royal Bowling Center, na capital Seul.

Walter Costa, jogador mineiro, representou o Brasil nesse evento olímpico demonstrativo.

Veja como foram as finais desse evento no vídeo abaixo:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE