BOLICHE FORA DA OLIMPÍADA, DE NOVO.

By
Updated: fevereiro 21, 2019

Boliche fora da Olimpíada, novamente… e as razões são óbvias.

Original por Lucas Wiseman (21 de fevereiro de 2019)

As esperanças de o esporte Boliche ser aceito nos Jogos Olímpicos tiveram outro duro golpe nesta quinta-feira.

O Comitê Olímpico, organizador dos jogos em Paris, decidiu não colocar o esporte de demonstração nos Jogos de 2024.

No entanto, se você seguir todos os sinais apresentados pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), esse decisão não deve surpreender.

O COI deixou claro que as Olimpíadas precisam atrair pessoas mais jovens, principalmente no que se refere ao público de televisão.

O esporte Boliche simplesmente ainda não oferece o público demográfico mais jovem que os dirigentes olímpicos e os anunciantes desejam.

O Torneio dos Campeões da Professional Bowlers Association (PBA), transmitido pela FOX atraiu uma audiência geral de 1.131.000 espectadores, de acordo com o ShowBuzzDaily.com.

Porém, dos que assistiram, apenas cerca de 21% estavam na faixa etária de 18 a 49 anos.

Esse número empalidece em comparação com alguns outros esportes como, por exemplo, a National Baskeball Association (NBA), a qual, geralmente, tem mais de 50% de seu público na cobiçada faixa etária de 18 a 49 anos.

Se você precisar de mais provas do interesse olímpico no incremento de jovens espectadores, basta olhar para os esportes que foram indicados como demonstração em Paris, 2024.

Breakdance, Surfe, Escalada Esportiva e Skate foram os quatro esportes selecionados.

O COI ainda dará a decisão final de aprovar essas recomendações até o final deste ano.

O Boliche está fora pra sempre?

Então, depois de ser esnobado em Tóquio 2020 e Paris 2024, toda a esperança está perdida para o Boliche como modalidade olímpica?

Absolutamente não.

O nosso esporte fez alguns grandes avanços recentemente, incluindo o novo contrato de televisão da PBA com a FOX.

Esse acordo, sem dúvida, favorece uma cobertura mais proeminente para o esporte.

Se a PBA começar a oferecer uma audiência consistente e mais jovem que os anunciantes anseiam, será incrivelmente positivo para o futuro do Boliche.

Uma maneira de fazer isso é formar as jovens estrelas e personalidades destaques do Boliche.

Ao mesmo tempo, apresentá-las ao público mais jovem para engajá-los na prática e difusão do esporte.

Um exemplo é a cobertura do site norte-americano TMZ (Thirty-mile Zone), voltado para o entretenimento, do grupo Time Warner.

Matéria 1 “Drake e Adele, os novos amigos vão ao Boliche.” (TMZ)
Matéria 2 “Matt Barnes se diverte com seus gêmeos no Boliche.” (TMZ)

Outro é o Barstool Sports, popular blog de esportes e cultura pop, que destacou algumas participações do jogador Kyle Troup e seu estilo único.

Matéria 1 “Kyle Troup, o jogador mais sexy do mundo.” (Barstool Sports)
Matéria 2 “O mundo conhece uma nova celebridade.” (Barstool Sports)

Na verdade, precisamos mais disso mais vezes.

Enquanto isso, o que você, o federado, aficionado, praticante regular do Boliche, pode fazer para ajudar essa causa?

Envolva seus amigos, vizinhos e companheiros de trabalho, enfim, todos que puder, torne-se mais ativo nas mídias sociais, compartilhe artigos e posts sobre o Boliche.

Quanto maior e mais jovem o público envolvido com o Boliche, maior será o interesse dos organizadores e patrocinadores olímpicos.

Boliche na Olimpíada.

E quando eles nos procurarem, estaremos prontos.

Deixe uma resposta

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
× Clique aqui e fale com o editor pelo WhatsApp