15 SEGREDOS DOS ATENDENTES DE BOLICHE

By
Updated: Fevereiro 1, 2017

Sobre os atendentes de boliche

Quando você vai a um centro de boliche, já parou pra pensar no que passa pela cabeça do pessoal de atendimento?
O que eles fazem enquanto você se esforça pra derrubar os pinos e evitar que sua bola caia na canaleta?
O que os atendentes cochicharam no bar, antes de você se deliciar com sua bebida preferida?
O que aconteceu na cozinha, antes de você beliscar uns petiscos ou comer uma deliciosa pizza?

Então aí vão quinze segredos e dicas dos atendentes de um centro de boliche:


1) Sobre o limite de seis pessoas por pista (jogando ou não)


Esse limite existe para aumentar a participação dos jogadores durante a partida.
Quanto mais participantes, mais aumenta a espera para chegar a vez do próximo jogador.
Além disso, é preciso deixar espaço para os garçons circularem na área de atendimento das outras pistas.
Suponhamos que você e seus acompanhantes chegaram ao boliche em dois ou mais carros, porque não cabiam todos em um só.
Por que, então, todos deveriam ficar na mesma pista, mesmo aqueles que só querem “assistir”, atrasando o jogo e atrapalhando a circulação dos outros clientes?


2) Sobre o número do seu sapato para jogar boliche


É obrigatório o uso de sapatos especiais para jogar boliche.
Não se intimide ao falar o número do seu sapato para o atendente,
assim você receberá um par com o número correto.
Além de ficar mais confortável, ele não irá atrapalhar sua diversão ao jogar boliche.
Sem falar que poderá evitar acidentes e ferimentos ao tropeçar.


3) Saiba o nome do seu atendente


Sempre pergunte e, melhor ainda, memorize o nome do atendente
que está lhe servindo, porque eles preferem ser chamados pelo nome,
Eles detestam ser chamados por um assovio ou um estalar de dedos.
Seu atendimento será melhor se chamar a pessoa pelo nome ou simplesmente “garçom”.
Lembre-se: Gentileza gera Gentileza.


4) Qual comida é a melhor?


O garçom nunca vai dizer que não gosta de um ou outro prato do cardápio.
Então, se você perguntar pra ele se tal comida é boa ou ruim é quase certo que ouvirá:
“É um dos pratos mais pedidos da casa!”.
Peça informações sobre a comida que tem seus ingredientes favoritos,
assim aumentará suas chances de gostar do prato a ser servido.


5) A comida é congelada ou feita na hora?


Se você perguntar se a comida é congelada ou feita na hora, pouco importa a resposta,
porque você certamente não saberá a diferença, a menos que acompanhe o preparo na cozinha.


6) A espera pela comida


Saiba que nem sempre é culpa do garçom se a comida demora para ser entregue.
Se você pediu um prato com preparo especial, o cozinheiro levará mais tempo
para terminá-lo do que, por exemplo, uma porção de batatas fritas.


7) Os atendentes estão trabalhando e não estão se divertindo


Certamente que você e seus acompanhantes vão ao boliche pra se divertirem e extravasarem.
Porém evite incluir os atendentes nas suas brincadeiras.
Principalmente aquelas de mau gosto, com apelidos depreciativos ou zombarias.
Nem queira saber do que é capaz um atendente ofendido ou humilhado.


8) Sobre reclamações exacerbadas


Pense bem antes de “rodar a baiana” por ter sido atendido de forma insatisfatória.
Se você reclamar gritando ou fazendo escândalo,
provavelmente será boicotado por todos os atendentes enquanto estiver na casa.


9) Nunca ultrapasse a linha de falta


Jamais ultrapasse uma linha de falta demarcada ao final do approach (área para lançamento da bola)
Todas as pistas de boliche recebem uma fina camada de óleo protetor.
Isso torna a superfície muito lisa e escorregadia, podendo causar tombos graves, nem sempre engraçados.
Não transforme suas horas de risos, lazer e diversão em momentos de choro, tensão e dor.


10) Se a bola ou pino ficarem parados na canaleta ou na pista


Às vezes acontece, após um mau lançamento, da bola ou pino parar no meio da pista, ou na canaleta.
Jamais vá buscá-la, chame logo o atendente e evite acidentes. Alguns bem graves.
Pior, não jogue outra bola pra empurrar a que ficou presa,
pois isso só vai complicar a situação e demorar ainda mais pra resolver a situação.


11) Monitoramento de crianças


O treinamento dos atendentes não inclui a função de monitoramento de crianças.
Essa responsabilidade cabe a quem foi ao boliche com a criançada.
Se o seu filho não pára de correr e não respeita o espaço alheio,
certamente quando retornar ao boliche terá que se desviar do filho de alguém.


12) Equipamento de retorno


Não fique e nem deixe as crianças ficarem próximas do equipamento de retorno das bolas
porque o peso das bolas multiplicado pela velocidade de retorno pode provocar ferimentos graves.


13) Festa no boliche


Quando você contrata uma festa infantil ou evento corporativo num boliche,
não significa que o ambiente vira território de ninguém.
Existem regras contratuais que devem ser obedecidas.
Oriente seus convidados, funcionários e clientes para não jogarem alimentos e bebidas
nas cadeiras, nos monitores, nas pistas, nos tapetes, etc.
Lembre-se: alguns minutos após o encerramento da sua festa,
o local deverá estar disponível e limpo para o próximo cliente.


14) Se você é “federado” ou filiado a alguma liga


A situação de ser um jogador filiado à alguma entidade do boliche,
não lhe dá o direito de ser arrogante ou grosseiro com os atendentes,
muito menos com o público que esteja próximo da sua pista.
Você é um cliente como qualquer outro.
Suas birras ou chiliques por uma jogada errada só servirá de motivo para piadas.
Comporte-se como um bom esportista e seja um exemplo aos outros.


15) A forma mais indicada para pegar a bola de boliche


Dependendo do horário, os atendentes não têm tempo para dar dicas sobre o jogo de Boliche.
Saiba que o modo mais indicado para pegar uma bola de boliche
é colocar seu polegar no buraco maior, e os dedos médio e anelar nos outros dois buracos menores.
Isso lhe dará maior firmeza no lançamento e evitará vexames e acidentes.


 

Deixe uma resposta

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE