AGENDA BOLICHE

Agenda Boliche: o que vai rolar de boliche no Brasil e no Mundo.

Na data da Agenda Boliche clique sobre o evento para saber mais detalhes.

< 2017 >
Novembro
  • 02
    02.Novembro.Quinta-feira

    Dia Todo
    02-11-2017-05-11-2017
    Boliche Social Club - Norte Shopping - Rio de Janeiro/RJ
    Av. Dom Hélder Câmara, 5080 - Pilares, Rio de Janeiro - RJ, 20771-050, Brasil

    REGULAMENTO

    XXXVII CAMPEONATO BRASILEIRO DE SELEÇÕES DE BOLICHE

    A BOLICHE BRASIL informa que o XXXVII Campeonato Brasileiro de Seleções de Boliche será o evento nacional indicado para o programa Bolsa Atleta, do Ministério dos Esportes.

    XXIX TAÇA BRASIL DE SELEÇÕES DE BOLICHE

    XXII TAÇA BRASIL DE TERCETOS DE BOLICHE

    1. Datas, horários e locais de disputa

    Os três eventos serão realizados no período de 2 a 5 de novembro de 2017, nos boliches

    Social Clube Norte Shopping e no Social Clube Barra Shopping.

    2. Inscrições e forma de pagamento

    Para a definição dos horários e locais de jogos a inscrição será dividida em duas etapas e prazos, a saber:

    1.ª Etapa – Inscrição das Equipes: Inscrição da seleção, seja ela masculina, feminina, taça Brasil masculina, ou terceto.

    Esta inscrição não precisa ser nominal com todos os atletas das equipes, apenas será necessário definir se a equipe participará ou não.

    PRAZO: até 29 de setembro de 2017

    Para essa etapa, as federações deverão encaminhar comprovantes de pagamentos nos seguintes valores:

    R$ 300,00 (Trezentos Reais) por seleção (masculina, feminina ou Taça Brasil), e

    R$ 150,00 (trezentos reais) por terceto,

    equivalentes a R$ 50,00 (cinquenta reais) por atleta a ser inscrito na etapa 2.

    A participação das equipes inscritas apenas será garantida com os respectivos comprovantes de pagamento.

    Caso a Federação não cumpra a segunda etapa de inscrição, os valores pagos nesta primeira etapa não serão reembolsados.

    As Seleções não inscritas nesta primeira fase ficam não garantem participação e estarão sujeitas a disponibilidade de pistas/turnos/boliche para participar.

    2.ª Etapa – Inscrição nominal dos atletas: As Federações deverão finalizar a inscrição nominal dos atletas das equipes previamente inscritas e realizar o pagamento de R$ 300,00 (Trezentos reais) por atleta inscrito.

    PRAZO: Até 17 de outubro de 2017

    Não haverá desconto para atletas juvenis neste torneio.

    As inscrições das equipes deverão ser feitas exclusivamente pelas Federações, incluindo na primeira etapa apenas o nome do estado/terceto e na segunda etapa o nome de todos os atletas.

    Os comprovantes de pagamento deverão ser enviados até os dias 29 de setembro (para as equipes) e 17 de outubro de 2017 (para os atletas), às 18h, para e-mail presidente@bolichebrasil.com.br

    Até o dia 30 de setembro serão divulgadas as equipes confirmadas e suas respectivas divisões/boliche/turno.

    Até o dia 20 de outubro serão divulgados os nomes dos integrantes das equipes.

    Inscrições encaminhadas sem o comprovante de pagamento, sem o nome dos jogadores ou pelos próprios atletas serão desconsideradas.

    IMPORTANTE:

    • Federações inadimplentes com a anuidade da BOLICHE BRASIL ou quaisquer outras taxas/valores não poderão inscrever atletas para o Campeonato Brasileiro de Seleções.

    • Federações que possuam atletas que tenham disputado torneios internos e não tenham pago a anuidade da BOLICHE BRASIL não poderão inscrever atletas para o Campeonato Brasileiro de Seleções.

    • Atletas inadimplentes com a anuidade BOLICHE BRASIL não poderão ser inscritos para o Brasileiro de Seleções.

    Dados bancários para depósito das inscrições:

    • Confederação Brasileira de Boliche
    • Banco do Brasil – 001
    • Agência: 1004-9
    • Conta Corrente: 808080-1
    • CNPJ: 86.961.356/0001-07

    3. Organização do evento

    A organização do evento ficará a cargo da BOLICHE BRASIL.

    4. Forma de disputa

    a) Brasileiro de Seleções Masculino e Feminino e Taça Brasil de Seleções Masculino (mínimo de 4 equipes + a equipe sede para validação = 5 equipes)

    As equipes masculinas e femininas do Brasileiro de Seleções e masculina da Taça Brasil de Seleções serão formadas por seis atletas cada e disputam as seguintes provas: individual, duplas, tercetos, equipes e estado.

    As provas serão assim disputadas:

    • Prova individual: 6 partidas, total de pinos derrubados.

    • Prova de duplas: 6 partidas de cada atleta, total de pinos derrubados.

    • Prova de tercetos: 6 partidas de cada atleta, total de pinos derrubados.

    • Prova de equipes: 6 partidas de cada atleta, com soma de pinos, sendo que a cada linha a pior partida da equipe é descartada.7

    Além das provas acima descritas, serão atribuídos pontos para o all-events da equipe.

    b) Taça Brasil de Tercetos

    Cada terceto poderá ser formado por atletas de Federações diferentes ou mesmo por jogadores avulsos.

    Cada jogador jogará 24 partidas e será declarado campeão o terceto com maior total de pinos derrubados.

    5. Regras Gerais

    • Um Estado só poderá jogar a Taça Brasil de Seleções se também participar do Campeonato Brasileiro de Seleções.

    As exceções são: federação nova, convidada pela BOLICHE BRASIL para participar somente da Taça Brasil, indisponibilidade de pistas no Brasileiro de Seleções ou por critério técnico da BOLICHE BRASIL;

    • Da mesma forma, uma Federação que não esteja participando das competições principais, Brasileiro de Seleções e Taça Brasil de Seleções, não poderá inscrever equipes que permitiriam a mesma participar do evento principal;

    • Patrocínios individuais de atletas somente serão permitidos se não descaracterizarem o uniforme, a critério da Direção da BOLICHE BRASIL;

    • Todas as provas do Brasileiro de Seleções e Taça Brasil de Seleções serão disputadas em seis partidas, com três atletas por pista.

    Na prova individual masculina, deverão ser escalados pela organização até dois atletas de uma mesma Federação em um mesmo par de pistas.

    Na prova individual feminina, preferencialmente uma atleta por equipe no par de pista.

    Na prova de duplas, um par de pistas deverá ter três duplas de estados diferentes, se possível.

    Na prova de tercetos, dois tercetos de estados diferentes no par.

    Na prova de equipes masculina, cada Federação ocupará um par de pistas.

    Na prova de equipes feminina, os times de um mesmo estado podem jogar separados;

    • A Taça Brasil de Equipes será jogada sempre em ritmo de três atletas por pista;

    • Para efeito de pontuação, os empatados em cada fase dividirão os pontos previstos na tabela.

    Eventuais empates na pontuação final por Federação será decidida pelo total de pinos derrubados da Federação ao final do evento;

    • Nenhum atleta poderá jogar em duas divisões ou categorias distintas do evento;

    • Cada Federação poderá inscrever atletas como reservas (limitado a 1 reserva), podendo a mesma fazer substituições antes do início de cada fase.

    O atleta que for substituído não poderá mais jogar o evento.

    Não será permitida a substituição por um atleta já inscrito que já esteja jogando o evento em outra categoria, exemplo, é vedada a substituição de um atleta na seleção principal por um atleta da Taça Brasil.

    • Cada Federação receberá por parte da organização uma pasta com a qual poderá acompanhar o evento completo.

    O responsável pela Federação deverá fornecer a organização os nomes de seus atletas nas fichas de posicionamento de cada fase, logo após o término da fase anterior.

    • O posicionamento dos atletas na Fase Individual deverá ser entregue a organização, no máximo 1 hora após o sorteio da numeração das Federações, em formulário próprio.

    Caso não seja entregue, ficará a cargo da organização o posicionamento dos atletas;

    • Tabela de pontuação das provas:

    • Será declarada campeã a Seleção que, ao final do torneio, obtiver o maior número de pontos ganhos segundo a tabela acima

    • Cada Federação deverá indicar um capitão, para que o mesmo, e tão somente o mesmo, possa ter acesso à organização para coletar os diversos resultados e sanar quaisquer dúvidas.

    Solicita-se que os capitães informem os seus atletas no sentido de respeitarem o Regulamento em todos os seus itens, e que quaisquer dúvidas que os mesmos possam ter sobre o evento, que solicitem informações através de seu capitão;

    6. Premiação

    Serão premiados:]

    • Os três primeiros colocados de todas as provas do Brasileiro de Seleções e Taça Brasil de Seleções, exceto all-events por equipe.

    • Os cinco primeiros colocados do all-events individual de todas as competições.

    • As melhores partidas e melhores séries do all-events individual de todas as competições.

    • Os três estados primeiros colocados pela soma de pontos do Brasileiro de Seleções e Taça Brasil de Seleções.

    • Os três tercetos melhores colocados na Taça Brasil de Tercetos

    7. Condicionamento das pistas

    Será utilizado apenas um pattern World Bowling para os quatro dias de competição, ROMA 41’.

    8. Uniforme

    É obrigatório que os atletas utilizem camisas iguais e que representem seu estado e o esporte.

    Não será permitido o uso de bermudas. As mulheres podem optar por calça comprida, saia ou bermuda.

    9. Consumo de Comida, Bebida e Cigarro e anti-dopping

    Não é permitido portar ou consumir comida na área de jogo.

    Estão excluídos desta regra as barras de cereal/proteína/doces ou frutas.

    É proibido jogar sob a influência de álcool.

    O atleta que for pego consumindo álcool durante o turno, ou fora dele com a camisa de competição, será imediatamente excluído do torneio.

    É proibido o fumo durante o turno que o atleta esteja jogando, ou fora dele com a camisa de competição, mesmo que em área designada para tal.

    Caso um jogador seja pego fumando durante uma partida, a mesma será zerada para efeito de pontuação.

    Caso o jogador seja pego fumando entre as partidas, será zerada a partida subsequente.

    Em caso de reincidência, o jogador será excluído do torneio.

    Caso o Atleta seja pego fumando após seu turno com a camisa de competição será advertido na primeira ocorrência e excluído do torneio na segunda.

    A ABCD – Autoridade Brasileira de Controle Antidopagem poderá, aleatoriamente, realizar testes de controle Antidoping com quaisquer atletas que julgue necessário.

    Clique aqui para maiores informações sobre controle de doping.

    10. Uso de Pós e Substâncias Indevidas

    É proibido o uso de Grip’s, Slide’s e/ou outras substâncias do tipo, junto ao retorno de bolas, pois os mesmos podem prejudicar os arremessos de outros atletas.

    O uso deverá ser feito nas mesas junto às cadeiras, ou fora da área de jogo.

    É proibido deixar Grip’s, Slide’s e similares em cima do computador na área de jogo.

    É proibido, a qualquer momento, o uso de Grip’s, Slide’s, talco, ou qualquer outro produto nas solas dos sapatos.

    O atleta que desrespeitar a regra terá o frame que estiver jogando zerado.

    Em caso de reincidência, a partida zerada.

    Nova reincidência, zero no turno e desclassificação do campeonato.

    11. Ajustes nas Superfícies das Bolas

    Ajustes na superfície das bolas feitos a mão com abralon, scotch brite, produtos de polimentos e limpeza constante da lista de produtos aprovados pela World Bowling serão permitidos entre partidas desde que sejam feitos fora da área de jogo e que não atrase a próxima jogada do jogador.

    Somente será permitido o uso de produtos aprovados pela World Bowling.

    A relação poderá ser acessada pelo site da World Bowling, seção Acceptable Ball Cleaners/Polishes.

    Caso o atleta altere a superfície da bola durante a partida, o mesmo terá a mesma anulada e receberá zero como pontuação, tanto para a fase que estiver jogando como para o all-events.

    12. Jogo Lento (ATENÇÃO ÀS NOVAS REGRAS)

    O jogador deve seguir a nova orientação da World Bowling no que diz respeito à cortesia de pistas.

    Na nova orientação que está disponível no site da www.worldbowling.org, o jogador aguarda um par de pista a sua esquerda e um à direita para fazer seu arremesso.

    Consequentemente, o outro jogador do mesmo par não pode entrar para o jogo em sequência, devendo, portanto, aguardar que os jogadores dos pares a esquerda e direita façam seus arremessos, e assim sucessivamente.

    A World Bowling disponibilizou um vídeo explicativo abaixo:

    Notem que o jogador do par ao lado (que aguardava) deve estar pronto para subir para seu arremesso imediatamente após o jogador no par ao lado voltar do approach, portanto não é o momento em que o jogador fará a rotina de limpeza de bolas etc.

    Isso deve ser feito ENQUANTO o jogador do par ao lado estiver arremessando e não após seu arremesso.

    Há também um exemplo de violação à regra de cortesia no vídeo abaixo:

    Neste exemplo um jogador do mesmo par “passa à frente” do jogador do par ao lado imediatamente após um jogador do seu par executar o arremesso, neste caso será aplicado cartões na seguinte sequência:

    Branco na primeira ocorrência, amarelo na segunda e vermelho na terceira (que significará exclusão do atleta do torneio).

    Este novo procedimento traz mais agilidade no desenrolar das partidas prevendo-se 45 minutos para cada partida com 6 atletas num par de pista, totalizando-se 4h 30min por turno no máximo, excetuando-se casos de quebra comprovada de pistas.

    13. Penalidades e Comissão Disciplinar

    A não observância de um atleta a qualquer dos itens do presente Regulamento ou Código Brasileiro de Justiça Desportiva e regras FIQ/WTBA, quando aplicável, implicará em perda de Frames, dos pontos da partida, da rodada e, até mesmo, a sua exclusão da competição, a critério do Delegado da BOLICHE BRASIL ou da Comissão Disciplinar.

    A insistência na falta poderá implicar em punição disciplinar, afetando inclusive o benefício do Bolsa Atleta, conforme texto a seguir:

    Art. 10 Deferida a concessão aos Atletas Aptos, selecionados conforme o disposto nos artigos 6º, 7º e 8º e após publicação de seus nomes no Diário Oficial da União, estes serão considerados Atletas Contemplados.

    § 1º O atleta que encerrar sua carreira esportiva, não participar regularmente de treinamentos e competições oficiais ou sofrer sanção
    disciplinar terá seu pleito, contemplação ou benefício cancelado.

    A Comissão Disciplinar será nomeada pela Diretoria da BOLICHE BRASIL, e seus membros anunciados antes do início dos jogos.

    14. Pesagem/conferência de Bolas

    A BOLICHE BRASIL poderá a qualquer momento e de forma aleatória fiscalizar qualquer atleta, fazendo a conferência das bolas em jogo para ver se as mesmas encontram-se dentro das especificações técnicas definidas pela World Bowling.

    Se por acaso uma das bolas estiver fora das normas, este atleta perderá a série jogada e essa bola deverá ser colocada em condições para o uso.

    16. Disposições Finais

    O presente regulamento seguirá as normas emanadas dos órgãos superiores brasileiros e World Bowling (Federação Internacional de Boliche).

    Os casos omissos ao presente regulamento serão resolvidos pela diretoria da BOLICHE BRASIL.

    Brasília, 20 de setembro de 2017

    CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE BOLICHE

COPA MUNDIAL DE BOLICHE QUBICAAMF

QubicaAMF Worldwide é a fundadora, organizadora e principal patrocinadora da Copa Mundial de Boliche (QubicaAMF Bowling World Cup).

Informações sobre o QubicaAMF Bowling World Cup, incluindo arquivos e boletins podem ser encontrados no site www.qubicaamf.com

A QubicaAMF Worldwide é uma das maiores empresas de boliche no mundo, com sede mundial em Richmond, no Estado de Virginia, Estados Unidos.

A sede européia da QubicaAMF Worldwide está localizada em Bolonha, Itália.

A QubicaAMF fabrica uma linha completa de alta qualidade, soluções inovadoras para os novos e também para os já existentes centros de Entretenimento & Boliche.

O maior evento esportivo do mundo

A Copa Qubica AMF é o maior evento esportivo mundial do ano, em termos de número de países participantes, os quais jogam simultaneamente durante a competição.

A primeira Copa Mundial aconteceu em Dublin, Irlanda do Norte, em 1965., então denominada International Masters Championship.

O nome foi alterado para AMF World Cup em 1969.

Em 2005, com a associação da Qubica à AMF, nova mudança para QubicaAMF Bowling World Cup, que permanece até hoje.

Individualmente o maior vencedor é o canhoto filipino Paeng Nepomuceno que ganhou em 1976, 1980, 1992 e 1996.

Paeng também é o que fez mais finais até hoje: 9 vezes. Suas conquistas estão registradas no Guinness – Livro dos Recordes Mundiais.

O primeiro 300 masculino foi em 1994, em Hermosillo (México) e o segundo em 1995 em São Paulo (Brasil), ambos feitos pelo canadense Jack Guay.

O primeiro 300 feminino aconteceu em 1997 (Cairo, Egito) com a malaia Shalin Zulkifli.

A história de todas as edições da Copa Mundial de Boliche, desde 1965, estão no site oficial da QubicaAMF (clique aqui).